Home / NOTÍCIAS / Cachorrinha percorre 30 km sozinha para reencontrar família que a deu para adoção

Cachorrinha percorre 30 km sozinha para reencontrar família que a deu para adoção

  • Parece incrível, mas existem muitas histórias onde cães e gatos percorrem longas distâncias para voltar para casa. Alguns se perdem ou são doados para que outra pessoa possa cuidar; outros não entendem que seu dono apenas deixou de existir e não pode mais estar com eles. As histórias são encantadoras e intrigantes.
  • Em uma postagem no começo deste ano, um abrigo conta a história de Cathleen, uma cachorrinha de 6 anos que precisou ser deixada em um novo lar, pois seus donos tiveram que se mudar para outro local, uma casa sem cercado onde a cadelinha não poderia estar. Por duas vezes ela fugiu de casa enfrentando dificuldades climáticas e percorrendo 30 km até encontrar sua família. Um dilema preocupante para os envolvidos.
  • Os novos donos optaram por deixar a cachorrinha leal para a adoção para evitar que ela fuja novamente e corra riscos desnecessários, visto que não pode ser devolvida a seus donos originais. Foi então que o abrigo onde ela foi deixada resolveu publicar a história comovente. Eles estão agora na torcida para que uma família consiga adotá-la e que conquiste seu coração.
  • Segundo pesquisas realizadas na Universidade de Vancouver, são dois os fatores que fazem com que os cães consigam voltar para o local onde foram criados:
  • Olfato

  • Cães possuem este sentido muito apurado e a convivência com seus donos e o local onde residem os fará lembrar do caminho a seguir, caso saiam de perto. Eles utilizarão o sentido até chegarem em seu destino. Cães não usam a orientação como os gatos, por exemplo, e raramente sabem exatamente onde estão, guiando-se pelo olfato sempre. Sua memória é muito curta e também não auxilia no retorno. Os cheiros conhecidos promoverão a jornada até encontrar o que buscam.
  • Lealdade

  • Também diferente de outros animais (inclusive os humanos) é a lealdade ao dono que dá forças e determinação para que os cães percorram grandes distâncias e não se importem com isso. O objetivo é retornar a seu dono e não importa para eles os desafios que terão de ser enfrentados. Muitos poderão dizer que a motivação maior é a de retornar para a mão que o alimenta, mas os estudos comprovaram que isso não motiva. Assim como na história da Cathleen, ela estava sendo bem cuidada e alimentada, porém, seu sentimento de lealdade a impeliu a retornar, mesmo que seus donos houvessem mudado de local.
  • Hachiko

  • Em 1923, um cachorrinho nasceu e seu dono o cuidou durante 2 anos. Todos os dias Hachiko acompanhava seu dono até a estação de trem pela manhã e, à tarde, o buscava. Um dia seu dono sofreu um AVC e seu fiel cão o foi esperar na estação, ficando a madrugada. Ele também não aceitou que levassem seu dono após o velório e continuou honrando seu compromisso de esperar na estação ferroviária por anos. Em 1934, uma estátua foi esculpida em homenagem ao cão fiel, Hachiko, e instalada em frente ao portão da bilheteria.
  • Com tantas histórias emocionantes não tem como não se apaixonar ainda mais por cães e outros bichinhos de estimação.

Sobre administrador

Notícias ,Frases , Fotos e Entretenimento tudo Com muito sarcasmo e humor.. Publicidade: contatohumordecrente@gmail.com Whats: 61 9 92920967 DIVULGUE SUA PAGINA , LOJA OU MARCA

Veja Também

Morador de rua reencontra filha após foto viralizar

A estudante Mariana Lopes promoveu o encontro entre um pai morador de rua e sua ...